Em mais uma semana região segue em bandeira laranja no mapa do Distanciamento Controlado
O Rio Grande do Sul voltou a ficar com a cor laranja no mapa da 26ª rodada do Distanciamento Controlado.
Publicado em 03 de novembro de 2020
Compartilhar
A- A A+

O Rio Grande do Sul voltou a ficar com a cor laranja no mapa da 26ª rodada do Distanciamento Controlado. O Gabinete de Crise  do governo do Estado deferiu, nesta segunda-feira, o pedido de reconsideração enviado pela região de Santa Rosa, única  classificada em bandeira vermelha (risco epidemiológico alto) no mapa preliminar divulgado na sexta-feira (30/10). Agora, as 21 regiões estão em bandeira laranja (risco médio).

Segundo o governo estadual, apesar do aumento de hospitalizações confirmadas por coronavírus na última semana na região de Santa Rosa, o Gabinete de Crise acolheu o pedido porque a taxa de pacientes com Covid-19 na ocupação de leitos clínicos na região é baixa. Além disso, "a série histórica de ocupação de leitos apresenta aparente equilíbrio".

A última vez que o mapa ficou completamente laranja foi na vigência da 21ª rodada, entre os dias 29 de setembro e 5 de outubro. A vigência das bandeiras da 26ª rodada começa a partir da meia-noite desta terça-feira e encerra às 23h59min da próxima segunda-feira, dia 9 de novembro.

Aulas presenciais

Apenas a região de Cruz Alta, que esteve em bandeira vermelha na 25ª rodada, ainda não pode retomar as aulas presenciais. O município deve aguardar até a definição da 27ª semana (mapa que será divulgado na próxima sexta-feira, dia 6). As outras 20 regiões Covid estão autorizadas a retomar ou manter as atividades presenciais nas escolas.

Vale lembrar que eventos de grande porte só podem ser retomados em municípios que autorizaram e que estão no processo de retomada escolar. A condição foi estabelecida como forma de elencar uma prioridade na retomada de atividades.

Sistema compartilhado

Das 21 regiões Covid, apenas Uruguaiana, Bagé e Guaíba não aderiram ao sistema compartilhado. As outras 18 já adotam protocolos alternativos às bandeiras definidas pelo governo – Cachoeira do Sul, Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Cruz Alta, Erechim, Ijuí, Lajeado, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santa Rosa, Santo Ângelo e Taquara.

Vale lembrar que o modelo do Distanciamento Controlado leva em consideração 11 indicadores de propagação do vírus e de capacidade hospitalar de cada região. Em algumas rodadas, alguns indicadores pioram, mas outros melhoram, e é isso que mantém a estabilidade que o Rio Grande do Sul tem visto refletida no mapa.



Fonte: Correio do Povo
Fotos
Comentários